Oráculo


Como seria bom poder procurá-lo e ouvir um conselho direto. Consultá-lo para saber o que fazer a seguir, conhecer a resposta da pergunta que nos inquieta.

O Oráculo nos advertiria dos cuidados necessários, nos diria qual decisão tomar. E tiraria da nossa consciência o peso da escolha e das consequências. Toda uma vida orientada e preparada.

Mas para onde iria o crescimento que o livre-arbítrio nos traz, as dores, o aprendizado? Tenho a impressão de que Édipo não compartilharia dessa vontade...
  • quinta-feira, março 17, 2016
  • Comente!

Breve reflexão sobre 2015



Depois desse vídeo da Mari Santarém (minha YouTuber favorita e inspiração pessoal), resolvi tecer alguns comentários sobre o encerramento de 2015.

Assim como ela, me vejo em um "lugar melhor" do que estava no último dezembro e, ao procurar uma única palavra para descrever como me sinto nos últimos tempos, só posso pensar em gratidão.

Sou grata por ter passado mais um Natal na companhia daqueles que eu mais amo nesse mundo (inclusive os meus queridos Freud e Marvin). Sou grata por mais uma etapa acadêmica finalizada com louvor, pelo meu trabalho que me dá a oportunidade de aprender com pessoas muito talentosas, pelos livros e filmes com os quais tive contato e me permitiram transformar um pouco a minha forma de enxergar as coisas. Sou grata também pelos meus amigos que, cada um à sua maneira, me apoiaram e me trouxeram algo de bom. E a vocês, leitores desse blog, que me motivam a continuar escrevendo. Sou grata também pelas tantas ideias que eu tenho e a minha paixão pelas palavras, e espero poder contribuir a cada dia mais com elas.

É claro que a passagem de ano é simbólica, mas já que nos apoiamos no calendário para gerenciar nossas vidas, eu gosto de encará-la como o início de uma nova fase. E, embora saibamos que esta virá acompanhada de momentos bons e não tão bons assim, o importante é lembrarmos de onde vêm as nossas forças e, de vez em quando, colocarmos as lentes cor-de-rosa. 

Se gratidão tem sido meu "mantra" ultimamente, escolho sua versão em inglês para os próximos dias. Gratitude, porque me lembra atitude e acredito que construir também é necessário.

Como você definiria o seu ano? Compartilhe comigo nos comentários, vou adorar conversar sobre isso. Um 2016 maravilhoso e repleto de coisas novas e realizações

A vida depois da faculdade



Agora sim, oficialmente formada, tenho algo que eu não sabia o que era há muito tempo: as noites livres. E a lista de hábitos que eu quero retomar é quase tão longa quando a dos que eu nunca tive e quero adicionar à minha rotina. 

Como sou dessas que gostam de fazer uma reflexão no final do ano e projetar coisas novas para o próximo (acho que o bichinho do "quero fazer melhor" me morde com uma certa frequência, inclusive), compartilho com vocês algumas das minhas idéias. Não, não são promessas: provavelmente terei que priorizar algumas em sacrifício de outras e talvez encontrar novos caminhos para atingir esses objetivos. Mas... 

Primeiro, o mais importante (mas não mais divertido rs): ser mais saudável. Isso significa que eu quero fazer dieta? Não. Que pretendo passar a noite toda na academia? Também não. Mas sim que os 20 anos chegaram e a ficha caiu de que meu metabolismo já está começando a desacelerar e esse ritmo não vai me fazer bem por muito mais tempo. 

Minhas "intenções" por enquanto são: beber os 2 litros de água recomendados por dia, diminuir as porções das minhas refeições e fazer algum tipo de exercício pelo menos 2 ou 3 vezes por semana. Também quero voltar a ler sobre Yoga e quem sabe começar a praticar e meditar. 

O segundo item tem a ver com os meus hobbies. Será possível retomar meu ritmo de leitura antes da faculdade? Vou conseguir ficar em dia com as minhas séries ou precisarei abandonar algumas de vez? Em breve, no Le Disperser. Quero também voltar a escrever e manter esse blog mais ativo do que nos últimos tempos e ressuscitar a câmera. 

Por fim, o terceiro vai ser fundamental para a realização dos dois primeiros. Quero aprender a ser mais disciplinada. Não apenas na realização das tarefas diárias e na incorporação desses novos hábitos, mas também no meu consumo. Nunca fui de comprar por impulso, gosto de guardar dinheiro e me inspiro muito com o minimalismo, mas andei escorregando um pouco. Além disso, como estou com planos de mudar de cidade (e morar sozinha), quero aproveitar para fazer um declutter nas minhas coisas e começar uma fase mais organizada. 

É isso, gente :) 
Gostaram das minhas propostas? Contem nos comentários o que vocês querem fazer também!
  • sexta-feira, dezembro 11, 2015
  • Comente!

Rebooting

Etc

Escrevo esse post no meu primeiro dia "não oficial" de graduada em Letras (saíram as notas das disciplinas, mas ainda falta a banca do TCC). É interessante ver como tanta coisa mudou ao longo dos anos...comecei este blog ainda no Ensino Médio, embora pensasse que "só teria tempo/algo de interessante para compartilhar depois da faculdade". Bem, a primeira parte talvez seja verdade. Mas vivi experiências maravilhosas, aprendi e fiz grandes amigos desde então, inclusive por causa desses posts. 

Depois de tantas mudanças de layout e conteúdo, comecei a me perguntar se não valeria a pena inaugurar um outro espaço para essa nova fase. Eu me sentia um pouco "presa" ao nome do blog e à voz que sempre tive por aqui. Mais do que nunca, quero estar centrada, focada, e não dispersa. Fiquei um bom tempo pensando sobre o que seria o melhor a fazer, analisando as decisões de outros blogueiros e tentando me identificar novamente com o Le Disperser. 

Mas ontem, quando pensava em um nome para o novo blog, me lembrei do significado do que escolhi para esse. Não é apenas dispersar em francês, mas disper-ser. É poder ser o que eu quiser, seguir em minhas próprias direções. É também poder me transformar e me perder em meus pensamentos. E então tudo voltou a fazer sentido. 

A maioria dos posts já estava em rascunho há algum tempo, mas agora quero começar de novo. Com alguns objetivos diferentes e em uma versão talvez um pouco mais madura (ou devo dizer experiente?) da menina que eu era lá em 2011. Mas com a mesma paixão pelas palavras e por fazer parte dessa blogosfera que eu acompanho e admiro há tanto tempo.

Convido-os a permanecerem comigo. 

Um beijo, 
Luane.
  • segunda-feira, novembro 23, 2015
  • Comente!